Blog

dr_fernando_blog_menopausa-e-obesidade
3 agosto , 2018

Menopausa e obesidade

 

Muitas mulheres estão apresentando mudanças nos níveis de estrogênio em um período semelhante, especialmente em torno da menopausa. Isso aliado ao ganho de alguns quilos extras ou a dificuldade de perda de peso.

 

Qual é a relação entre os níveis de estrogênio de uma mulher e seu peso?

Os níveis de estrogênio podem ser baixos em mulheres por muitas razões. A razão mais comum para o baixo estrogênio é a menopausa. É quando os hormônios reprodutivos de uma mulher diminuem e a menstruação cessa. Uma forma de estrogênio chamada estradiol diminui na menopausa. Este hormônio ajuda a regular o metabolismo e o peso corporal. Enquanto níveis mais baixos de estradiol podem levar ao ganho de peso.

 

Ao longo de sua vida, o excesso de peso nas mulheres geralmente começa a se acumular nos quadris e nas coxas. No entanto, após a menopausa, as mulheres tendem a ganhar peso ao redor da barriga e do meio. Esse tipo de ganho de gordura tende a se acumular no abdômen (obesidade abdominal) e ao redor dos órgãos, onde é conhecido como gordura visceral.

 

A gordura visceral pode ser muito perigosa porque está diretamente relacionada a diferentes doenças, como diabetes, vários tipos de câncer ou doenças cardíacas. Além das variações nos níveis de estrogênio, a partir de uma certa idade, as mulheres tendem a ser menos ativas, o que significa que elas queimam menos calorias durante o dia, isso porque cerca de 30% das mulheres com menopausa não praticam nenhum tipo de atividade física.

 

Todos esses fatores podem aumentar o risco de uma mulher ganhar peso durante a transição para a menopausa. No entanto, a menopausa não é a única razão pela qual uma mulher pode ter baixos níveis de estrogênio. Outras causas tornam possíveis o desequilíbrio de estrogênio, como a síndrome de ovário poliquístico (PCOS), a lactação, a anorexia, a alta prática desportiva, entre outras causas.

 

Em qualquer caso, alguns desses desequilíbrios podem ser adaptados e regulados através de uma dieta. Isso implicará em qualquer caso, uma mudança de hábitos alimentares que neutraliza as mudanças hormonais que favorecem o excesso de peso. Perder peso durante a menopausa é possível. Mas, além de controlar e evitar o excesso de peso, também é importante adaptar a dieta a outras necessidades específicas que surgem durante esse período da idade da mulher. Cálcio, ferro, vitamina D e outras necessidades nutricionais nesta fase de certos minerais e vitaminas devem ser protegidos para evitar problemas associados com seu déficit, para não mencionar uma maior necessidade de ingestão de fibras para ajudar a combater o risco até certo ponto de acumulação de gordura no sangue (colesterol) que ocorre como resultado de alterações hormonais.

Autor

Dr. Fernando Almeida

Endocrinologista

Quer mais cursos e dicas?